Notícias

Trate a disfunção erétil para que não afete o emocional

Disfunção erétil | DR. LUIZ AUGUSTO WESTIN

A disfunção erétil no homem é um dos problemas que mais afeta a vida sexual e emocional do paciente. Em uma sociedade com grande valorização da vida sexual e altamente focada no órgão reprodutor masculino, quando este não funciona da maneira dita normal, as consequências são relevantes e graves.

Porém, é preciso ter calma ao se deparar com problemas relacionados à vida sexual. O primeiro passo, é procurar um urologista especialista para análise mais profunda das causas do problema. Por vezes, a questão pode ser puramente emocional e o tratamento será mais simples do que se imagina.

Entretanto, há momentos em que as causas da disfunção erétil estão relacionadas à questões médicas e é neste momento que o acompanhamento médico se faz mais necessário. Vamos a algumas causas orgânicas de disfunção erétil:

Causas da disfunção erétil

  • Diabetes;
  • Hipertensão arterial;
  • Obesidade;
  • Dislipidemia (aumento da gordura no sangue);
  • Cirurgias prostáticas;
  • Algumas cirurgias da uretra;
  • Traumatismos da bacia;
  • Depressão;
  • Uso de medicamentos;
  • Diminuição da produção de hormônios masculinos devido a idade, entre outras.

Tratamentos disponíveis:

Medicamentos vasodilatadores

Esta indicação feita pelo seu urologista de confiança, tem a função de promover, com maior facilidade, a irrigação sanguínea na área do pênis, favorecendo assim, a ereção masculina. É sempre bom lembrar que estes medicamentos só devem ser utilizados com indicação médica.

Reposição hormonal

A reposição hormonal irá regularizar as taxas de testosterona. E o equilíbrio destas taxas, também poderá beneficiar o paciente em outros pontos, como, por exemplo, na retomada do desejo sexual, melhora na disposição, ganho de massa muscular e perda de gordura.

Terapia com ondas de choque

Método moderno que leva a uma formação de novos vasos sanguíneos no pênis,
melhorando assim o grau da rigidez

Drogas intra-cavernosas

São injeções aplicadas pelo próprio paciente antes das relações sexuais. O desconforto causado pelas aplicações é bem tolerado e, na maioria dos casos, leva a um grau de rigidez excelente.
Este método é o último tratamento disponível antes de se pensar no implante de uma prótese.

Prótese peniana

Este tratamento é indicado como último caso, ou seja, quando o paciente já tentou outras opções e não obteve o resultado satisfatório. O implante de uma prótese peniana é o tratamento definitivo da disfunção erétil, mas não deve ser indicada para homens com transtornos hormonais e emocionais, antes destes serem resolvidos. As próteses podem ser semi-rígidas ou infláveis, e a técnica de implante pode trazer aumento peniano de até 4cm.

Acompanhamento psicológico

É sempre importante ressaltar que o estímulo psicológico é essencial para a obtenção de uma ereção satisfatória. Por isso, seu urologista poderá prescrever não só medicamentos, mas também, acompanhamento psicológico com um profissional.

Procure um urologista de confiança em caso de disfunção erétil

É importante que você tenha um médico especialista de confiança e realize exames periódicos. O Dr. Luiz Augusto Westin, urologista reconstrutor na cidade do Rio de Janeiro, possui experiência com os diferentes tipos de tratamento para a disfunção erétil.

Leia mais notícias

Comunicado

WhatsApp