Pênis Pequeno

Nos tempos atuais, não resta a menor dúvida de que o tamanho do pênis é considerado um fator muito importante. E nessa sociedade falocêntrica, que coloca o órgão genital masculino como o centro do homem, muitos pacientes se sentem insatisfeitos com as proporções da sua genitália.

Além disso, muitos não procuram ajuda por se tratar de um tema tabu e acabam desenvolvendo graves problemas de autoestima.

O paciente que chega com a queixa de pênis pequeno, pode realmente tem um pênis abaixo da média ou pode ter a percepção irreal de ter um pênis abaixo da média.

Principais causas da “queixa de pênis pequeno”

  • Pênis embutido: distúrbio recorrente em pacientes obesos e que piora com o envelhecimento do homem cujo pênis fica escondido na gordura abdominal, dando a impressão de que o órgão é bem menor.
  • Pênis encarcerado: diminuição do pênis devido retração do prepúcio (pele que recobre o pênis) causada por cirurgias realizadas previamente, como cirurgias para fimose.
  • Doença de Peyronie: curvatura peniana adquirida pode levar a um encurtamento peniano.
  • Causas psicológicas: pênis na média ou acima da média, mas há uma percepção irreal de um pênis abaixo da média.
  • Causas genéticas: haste peniana com tamanho real abaixo da média.

O Dr. Luiz Augusto Westin, médico urologista no Leblon, encoraja seus pacientes a entenderem as causas do tamanho insatisfatório do pênis, bem como indica o tratamento adequado.

Tratamentos

Pacientes corretamente avaliados (com equipe multidisciplinar) podem se beneficiar de procedimentos cirúrgicos que aumentam o tamanho aparente do pênis.

  • Dermolipectomia suprapúbica: remoção cirúrgica do excesso de pele e gordura da região suprapúbica.
  • Lipoaspiração suprapúbica: Aspiração da gordura supra-púbica. Geralmente utilizada como complementação à dermolipectomia.
  • Lifting genital: fixação cirúrgica do tecido subcutâneo no púbis e na musculatura abdominal após a retirada do excesso de pele e gordura da região suprapúbica. Esta técnica, associada à dermolipectomia suprapúbica, é o procedimento de eleição para pacientes com pênis embutido.
  • Secção do ligamento suspensor do pênis: secção cirúrgica do ligamento que une o pênis ao púbis. Em casos selecionados, pode trazer aumento real do tamanho do pênis.
  • Terapia de tração peniana: Uso de extensores penianos com o intuito de alongamento da haste utilizados como tratamento complementar após a secção do ligamento suspensor do pênis. É importante ressaltar que o uso isolado de extensores penianos não trazem qualquer benefício quanto ao aumento do falo.
  • Engrossamento peniano com flap de dartos: técnica na qual um tecido localizado abaixo da pele do pênis é dobrado sobre si com o objetivo de engrossar o pênis. Esta técnica só é possível em pacientes que possuem o prepúcio (pele que recobre a glande)
  • Escrotoplastia redutora: redução cirúrgica do escroto em pacientes com excesso e/ou flacidez do escroto. Técnica também utilizada para o aumento aparente do tamanho do pênis, pois aumenta a proporção entre o pênis e a região escrotal.
  • Ressecção da bandeira peno escrotal: Pacientes com pênis em bandeira (excesso de escroto que se insere de forma anômala na haste peniana) se beneficiam da recessão deste excesso. Tal procedimento torna a haste peniana mais visível, ocasionando um aumento do tamanho aparente do pênis.
  • Implante de prótese com técnica para alongamento peniano: método cirúrgico utilizado em pacientes com queixa de pênis pequeno associados à disfunção erétil. Ocasiona um aumento real do tamanho do pênis.

É importante ressaltar que, na maioria dos casos, múltiplas técnicas são utilizadas em um único procedimento para que seja alcançada a harmonia completa da região genital. A isto denominamos Abordagem Integral da Região Genial.

O Dr. Luiz Augusto Westin, é especialista em procedimentos genitais sendo um dos mais renomados urologistas especialistas em urologia reconstrutora no Rio de Janeiro.

Marque uma consulta