Casal sorrindo na cama | Sexo para tratamento do cálculo renal

Sexo para o tratamento do cálculo renal

Os cálculos renais acometem cerca de 10% das pessoas que vivem em países desenvolvidos. Sua incidência tem aumentado, juntamente com outros problemas relacionados às mudanças nos padrões alimentares da população, como obesidade, hipertensão e diabetes mellitus. Muitos destes pacientes evoluem com as complicações relacionadas aos cálculos, incluindo as cólicas renais, as infecções urinárias e, em alguns casos, até a perda da função do rim acometido.

Em contrapartida, já são de conhecimento popular os inúmeros benefícios de uma vida sexual ativa e saudável, como o alívio nas crises de enxaqueca, melhora da TPM e do sono, diminuição do estresse, aumento da queima de calorias e redução do risco de infarto. Porém, um estudo de julho de 2015 publicado na revista científica Urology evidenciou mais um benefício que o sexo pode trazer: o aumento na taxa de eliminação dos cálculos de ureter (cálculos renais que estão migrando do rim para a bexiga, causadores da temida cólica renal).

Detalhes da pesquisa

O estudo demonstrou que pacientes que praticavam sexo de três a quatro vezes por semana tiveram uma taxa de eliminação de cálculos superior aos pacientes que usavam medicação específica com o mesmo intuito.

Na suspeita de cálculo renal, uma avaliação com um urologista para o diagnóstico correto e discussão das possibilidades terapêuticas é fundamental. Nos casos em que o tratamento conservador for indicado, pratique sexo, pois ele pode ajudar muito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *