Homem consulta médico | Estenose uretral: qual o tratamento indicado?

Estenose uretral: qual o tratamento indicado?

Para entender melhor a implicação da estenose uretral, vamos falar sobre a função e localização da uretra. Entre os homens, gênero mais acometido pela doença, a uretra nasce na bexiga, atravessa a próstata e o pênis comunicando o meio interno com o externo.A estenose uretral é caracterizada pelo estreitamento deste canal, podendo chegar ao completo interrompimento do fluxo urinário.

Causas do aparecimento da estenose uretral?

A estenose de uretra ocorre devido à deposição de tecido fibrótico, decorrentes alguma lesão sofrida na uretra. Traumas na região perineal e procedimentos cirúrgicos realizados através da uretra, como as cirurgias prostáticas, podem aumentar a incidência desta doença.

É importante dizer que além dos traumas e cirurgias prostática, doenças sexualmente transmissíveis e também o simples fato de um indivíduo já ter usado sondas uretrais podem ser a causa do surgimento da estenose.

Mesmo que as DSTs sejam bem tratadas, o processo de cicatrização tardio pode contribuir para a incidência da doença. Estes casos são mais raros, mas não devem ser descartados.

Tratamentos para estenose uretral

Alguns sintomas como fluxo reduzido da urina, aumento da frequência da vontade de urinar e ardência ao urinar, indicam que é necessário buscar um profissional especializado. Há diferentes formas de tratar o caso. Vamos a elas:

Dilatação uretral

É um tratamento que foca em dilatar a uretra através de sondas plásticas de calibre progressivo. O objetivo é esticar o tecido fibrótico da estenose e aumentar o diâmetro interno do canal. Como o tecido da uretra tende a se contrair, podem ser necessárias diversas sessões. Este método não apresenta bons resultados a curto ou longo prazo.

Uretrotomia

A partir do uso de um cistoscópio (um tipo especial de endoscópio), que é inserido na uretra, localiza-se a estenose. Com uma pequena lâmina presente na ponta do aparelho, corta-se a região. Este tratamento é indicado para casos de estenoses curtas e apenas 30% dos casos apresenta uma cura definitiva. A tendência para quem realiza este procedimento é de repetir de tempos em tempos, o que pode agravar o problema.

Cirurgia / Uretroplastia

Neste caso, os procedimentos diferenciam de acordo com o tamanho da estenose. Em casos de estenose curta, pode-se cortar a uretra naquela região e reconectá-la. Caso o paciente apresente uma estenose uretral longa, é possível realizar um enxerto com a mucosa da boca para substituir a parte afetada. Sem dúvidas, estes procedimentos são os que obtêm melhores resultados a curto, médio e longo prazo.

Uretrostomia perineal

Este caso, diferente dos outros, busca uma solução para pacientes muito idosos ou com doenças associadas, ou ainda, para quem não pretende uma cirurgia muito extensa. Neste procedimento, a estenose uretral é solucionada através de um desvio feito fazendo com que a urina seja liberada através de um pequeno orifício localizado abaixo do escroto. O paciente, então, passa a urinar apenas sentado.

A estenose uretral tem cura. Porém, é preciso manter um acompanhamento médico constante, principalmente quando há apresentação de sintomas. Procure o Dr. Luiz Augusto Westin, especialista em cirurgias de urologia reconstrutora, principalmente a de estenose uretral, atuando em diversas capitais brasileiras com o apoio de sua equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *