Pênis pequeno: as principais doenças que interferem no tamanho do órgão sexual

É comum que jovens durante a puberdade ou até homens adultos se sintam inseguros em relação ao tamanho do seu órgão sexual. Isso pode acarretar em sérios problemas de autoestima e psicológicos, e prejudicar futuros relacionamentos.

Aqui no blog, já publicamos um artigo sobre o tamanho médio do pênis do homem brasileiro, e realmente, em alguns casos, o paciente tem razão quando diz que possui o pênis pequeno. Contudo, essa impressão pode ser motivada por alguns problemas específicos e que exigem tratamento, e é sobre eles que iremos falar a seguir.

Pênis embutido

O pênis embutido é um distúrbio que acomete homens, em especial, os mais obesos, e que costuma piorar com o envelhecimento. Indivíduos com essa condição costumam ter o pênis “escondido” na gordura abdominal, dando a impressão de que o órgão é bem menor.

Pênis encarcerado

Pacientes que precisaram realizar algum tipo de cirurgia genital podem ter seu pênis diminuído por conta da retração do prepúcio (pele que recobre o pênis). Essa condição é denominada de pênis encarcerado.

Doença de Peyronie

A doença de Peyronie é uma curvatura peniana adquirida., Ocorre a formação de placas fibróticas cicatriciais nos corpos cavernosos podendo levar ao encurtamento assimétrico do pênis, que caracteriza esse distúrbio.

Causas psicológicas

Existem também os casos em que os pacientes possuem o pênis na média ou até acima, mas têm uma percepção alterada dele. Isso é ocasionado por questões psicológicas que deverão ser investigadas por um profissional capacitado para tal.

Se acompanhado corretamente por um urologista, é possível que alguns procedimentos (inclusive cirúrgicos) sejam feitos para melhorar a condição do paciente. Entretanto, é fundamental que o paciente, ao sentir alguma alteração ou insatisfação com o órgão, procure um médico de confiança.

Você sabe qual é o tamanho normal do pênis do brasileiro?

O tamanho do pênis é e sempre será importante na sociedade a qual vivemos tanto na relação do indivíduo com o seu pênis quanto do indivíduo com a sociedade que o cerca.

Um estudo publicado na revista PNAS, título original, Penis size interacts with body shape and height to influence male attractiveness, mostra que, sim, o tamanho do pênis importa.

Pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália analisaram a reação de um grupo de mulheres a 343 formatos de corpos masculinos diferentes e descobriram que existem algumas características que deixam um homem mais atraente, entre elas o tamanho do pênis.

Como resultado, descobriram que a característica mais importante para um homem ser considerado atraente é a proporção entre o tamanho dos ombros e a cintura. Em seguida, aparecem empatados a altura e o tamanho do pênis. Essas características também se relacionam entre si, e as mulheres consideraram o tamanho da genitália mais importante entre os homens mais altos e com maiores proporções entre ombros.

Pesquisa da UERJ aponta a média do pênis do brasileiro adulto

Apesar do forte apelo que o tamanho do pênis tem em nossa sociedade e do grande número de consultas feitas em consultórios de pediatria e urologia, até 2007, esta resposta não existia!

Num estudo realizado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, por Gabrich e colaboradores, foram medidos mais de dois mil pênis. A partir destes dados, foi elaborado um gráfico que forneceu a média do tamanho do pênis do brasileiro para todas as idades.

Gráfico que mostra a média do tamanho do pênis do brasileiro

 

Este importante estudo nos deu a informação de que a média do tamanho do pênis do brasileiro adulto é de 14,5 cm.

Vale ressaltar que muito pode ser feito para a melhora estética da região genital, inclusive procedimentos estéticos para aumento aparente do tamanho do pênis que são feitos por médicos especializados em urologia reconstrutora.

Você sabe o que é pênis embutido?

A melhor definição para o pênis embutido é a de um pênis com um tamanho normal, mas com a exposição inadequada do falo (pênis).

Trata-se de uma anomalia genética, onde a fáscia abdominal profunda (tecido localizado na região suprapúbica) se insere no púbis em uma localização anômala fazendo com que o tecido suprapúbico se projete por sobre o pênis, dando a impressão de um falo com tamanho menor que o real.

Com o passar do tempo, o ganho de peso e o efeito da gravidade sobre o corpo fazem com que o pênis se torne cada vez mais “escondido” fazendo com que o homem erroneamente ache que seu órgão genital está diminuindo.

Como tratar o pênis embutido?

Como tratar o pênis embutido

Dietas e exercícios físicos para diminuição do peso podem melhorar a exposição do falo, mas como o problema é de cunho genético somente procedimentos cirúrgicos podem sanar definitivamente o defeito.

As cirurgias indicadas para correção deste defeito são a dermolipectomia suprapúbica, o lifting genital e, em alguns casos, até pequenas lipoaspirações. Os resultados são geralmente satisfatórios havendo uma importante melhora da autoestima masculina.

Para garantir que sua vida sexual e sua saúde física e psicológica não sejam prejudicadas, é sempre bom se consultar com um profissional regularmente. No consultório do Dr. Luiz Augusto Westin, especialista em urologia reconstrutora no Rio de Janeiro, você encontra um atendimento de qualidade e todas as informações e tratamentos necessários.

Alongamento peniano com utilização de próteses

No mundo contemporâneo, o homem está sendo inserido cada vez mais em políticas de prevenção à saúde. Uma das queixas mais frequentes em consultórios de urologia são problemas relacionados à função sexual, sendo a disfunção erétil a mais comum.

As mudanças atuais no comportamento sexual, como múltiplos parceiros(as) sexuais, sexo com a luz acesa e a facilidade na obtenção de informações com o advento da internet, vem tornando a procura por procedimentos de alongamento e/ou engrossamento peniano cada vez mais frequentes.

Quando é feito o diagnóstico de disfunção erétil grave e há indicação de implante de prótese peniana, seja ela a semirrígida ou a inflável, associada a uma demanda por alongamento peniano, a “Sliding” Technique pode ser a melhor opção.

Como é feita a “Sliding” Technique para o alongamento peniano?

Trata-se de um procedimento complexo, onde realizamos um desmembramento peniano completo (separação cirúrgica dos corpos cavernosos, uretra e feixe vasculonervoso do pênis). Em seguida, procedemos quatro incisões nos corpos cavernosos para posterior implante das próteses.

A conformação dessas 4 incisões, conforme a técnica, permite um alongamento que pode variar de 2 a 3 centímetros no tamanho real do pênis. Esta é uma técnica segura, que vem sendo utilizada com muita frequência por urologistas reconstrutores com treinamento adequado.

Procedimentos estéticos de alongamento e/ou engrossamento peniano são uma realidade nos dias atuais. Marque uma consulta com o Dr. Luiz Augusto Westin, especialista em urologia reconstrutora no Rio de Janeiro, que vai se preocupar com sua segurança e bem-estar a todo momento.