Estenose uretral: qual o tratamento indicado?

Para entender melhor a implicação da estenose uretral, vamos falar sobre a função e localização da uretra. Entre os homens, gênero mais acometido pela doença, a uretra nasce na bexiga, atravessa a próstata e o pênis comunicando o meio interno com o externo.A estenose uretral é caracterizada pelo estreitamento deste canal, podendo chegar ao completo interrompimento do fluxo urinário.

Causas do aparecimento da estenose uretral?

A estenose de uretra ocorre devido à deposição de tecido fibrótico, decorrentes alguma lesão sofrida na uretra. Traumas na região perineal e procedimentos cirúrgicos realizados através da uretra, como as cirurgias prostáticas, podem aumentar a incidência desta doença.

É importante dizer que além dos traumas e cirurgias prostática, doenças sexualmente transmissíveis e também o simples fato de um indivíduo já ter usado sondas uretrais podem ser a causa do surgimento da estenose.

Mesmo que as DSTs sejam bem tratadas, o processo de cicatrização tardio pode contribuir para a incidência da doença. Estes casos são mais raros, mas não devem ser descartados.

Tratamentos para estenose uretral

Alguns sintomas como fluxo reduzido da urina, aumento da frequência da vontade de urinar e ardência ao urinar, indicam que é necessário buscar um profissional especializado. Há diferentes formas de tratar o caso. Vamos a elas:

Dilatação uretral

É um tratamento que foca em dilatar a uretra através de sondas plásticas de calibre progressivo. O objetivo é esticar o tecido fibrótico da estenose e aumentar o diâmetro interno do canal. Como o tecido da uretra tende a se contrair, podem ser necessárias diversas sessões. Este método não apresenta bons resultados a curto ou longo prazo.

Uretrotomia

A partir do uso de um cistoscópio (um tipo especial de endoscópio), que é inserido na uretra, localiza-se a estenose. Com uma pequena lâmina presente na ponta do aparelho, corta-se a região. Este tratamento é indicado para casos de estenoses curtas e apenas 30% dos casos apresenta uma cura definitiva. A tendência para quem realiza este procedimento é de repetir de tempos em tempos, o que pode agravar o problema.

Cirurgia / Uretroplastia

Neste caso, os procedimentos diferenciam de acordo com o tamanho da estenose. Em casos de estenose curta, pode-se cortar a uretra naquela região e reconectá-la. Caso o paciente apresente uma estenose uretral longa, é possível realizar um enxerto com a mucosa da boca para substituir a parte afetada. Sem dúvidas, estes procedimentos são os que obtêm melhores resultados a curto, médio e longo prazo.

Uretrostomia perineal

Este caso, diferente dos outros, busca uma solução para pacientes muito idosos ou com doenças associadas, ou ainda, para quem não pretende uma cirurgia muito extensa. Neste procedimento, a estenose uretral é solucionada através de um desvio feito fazendo com que a urina seja liberada através de um pequeno orifício localizado abaixo do escroto. O paciente, então, passa a urinar apenas sentado.

A estenose uretral tem cura. Porém, é preciso manter um acompanhamento médico constante, principalmente quando há apresentação de sintomas. Procure o Dr. Luiz Augusto Westin, especialista em cirurgias de urologia reconstrutora, principalmente a de estenose uretral, atuando em diversas capitais brasileiras com o apoio de sua equipe.

Dr. Luiz Augusto Westin no AUA 2019

O médico urologista Dr. Luiz Augusto Westin é especialista em urologia reconstrutora no Rio de Janeiro. O profissional está constantemente investindo em atualização, inovações tecnológicas e aprofundamento do seu conhecimento, a fim de oferecer aos pacientes o melhor atendimento possível, com os procedimentos e técnicas mais modernos e inovadores dentro da área da urologia reconstrutora e da urologia geral.

Entre os dias 3 e 6 de maio de 2019, o médico brasileiro esteve em Chicago, nos Estados Unidos, participando do AUA 2019, o Encontro Anual da American Urological Association, que reúne urologistas de diversos países do mundo. O evento é um dos mais importantes do segmento e se destaca como uma fonte de inovação, troca de conhecimentos e disseminação de conteúdo de qualidade, baseados em evidências científicas.

O encontro norte-americano de urologistas já acontece há mais de 114 anos e é considerado o maior evento do tipo no mundo. A edição de 2019 foi uma referência no que diz respeito ao acesso a pesquisas inovadoras, novas diretrizes e recentes avanços da medicina urológica.

Trata-se de um evento que impacta positivamente as práticas dos médicos urologistas e que agrega conhecimentos e atualizações essenciais para o desenvolvimento de uma medicina humanizada, eficaz e inovadora. Saiba como foi o encontro em 2019 e a importância desse tipo de evento para o currículo e a trajetória médica do Dr. Luiz Augusto Westin!

O que foi apresentado durante o AUA 2019?

O AUA 2019 apresentou aos médicos as principais tendências tecnológicas e descobertas científicas na área da urologia, por meio de palestras, plenárias, vídeos de cirurgias e discussões. O evento reuniu médicos, pesquisadores, residentes, professores, estudantes de medicina e outros profissionais da área da saúde.

O encontro anual apresentou diversas inovações relevantes para a urologia, principalmente no que diz respeito a técnicas de cirurgia minimamente invasivas, diagnóstico molecular para o câncer de próstata, tratamentos para disfunção erétil, relação entre diabetes e doenças urológicas, novas terapias para disfunção erétil e doença de Peyronie, reversão de vasectomia, tratamentos para deformidade e encurtamento peniano, entre outras áreas da urologia reconstrutora que vêm evoluindo de maneira fantástica nos últimos anos.

Ao participar do AUA 2019, o Dr. Luiz Augusto Westin atestou, mais uma vez, seu compromisso de garantir aos seus pacientes as principais inovações mundiais em tratamentos e procedimentos urológicos. O médico brasileiro também recebeu o certificado de participação emitido pela American Urological Association, uma das entidades mais renomadas do mundo no segmento.

Conheça o trabalho realizado pelo Dr. Luiz Augusto Westin!

O Dr. Luiz Augusto Westin atende no Rio de Janeiro, com consultório localizado no Leblon. O profissional possui formação cirúrgica e urológica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, além de título de especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Urologia, com a obtenção de conceito excelente.

O médico também foi Fellowship do Serviço de Urologia Reconstrutora do Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ), onde aperfeiçoou suas técnicas e aprimorou seus conhecimentos em estenoses de uretra, cirurgias de redesignação sexual e cirurgia estética genital.

O urologista Dr. Luiz Augusto Westin preocupa-se em constantemente aprimorar seus conhecimentos e trocar experiências com seus colegas da área, a fim de prestar os mais atualizados serviços em urologia reconstrutora em seus consultórios no Rio de Janeiro. O profissional já participou de inúmeros congressos científicos e atua como Preceptor no Ambulatório de Urologia Reconstrutora do HUPE/UERJ, dedicando-se a estudos aprofundados sobre reconstrução urogenital.

Para agendar uma consulta com o Dr. Luiz Augusto Westin para Urologia Geral e Reconstrutora, basta fazer contato por telefone ou pelo site. O médico também realiza procedimentos cirúrgicos nos principais hospitais do Rio de Janeiro, como, por exemplo, no Hospital Samaritano e no Copa D’or. Também tem a disponibilidade para viajar e atuar nas diversas cidades brasileiras, juntamente com sua equipe. Agende um atendimento!

Urologia reconstrutora: o que é?

A urologia especializada em reconstrução genital emprega técnicas cirúrgicas de alta complexidade e trata condições como a estenose de uretra e a Doença de Peyronie. Além disso, essa área da urologia especializada também se dedica aos procedimentos voltados à redesignação sexual genital, popularmente chamada de cirurgia de “mudança de sexo”, reconstrução peniana em pacientes amputados, procedimentos estéticos genitais masculinos e femininos, tratamento de fístulas urinárias em homens e mulheres, divertículos de uretra, entre outros.

Como o próprio nome deixa evidente, a urologia reconstrutora consiste no tratamento cirúrgico voltado à reconstrução, correção ou alteração do aparelho sexual, mais especificamente da genitália, e do aparelho urinário.

Diferentemente da urologia geral, que trata as doenças mais comuns que acometem o trato urinário, a urologia reconstrutora é uma área de atuação mais especializada e consiste em uma subespecialidade importante que vem avançando muito nos últimos anos.

Veja os principais tratamentos da urologia reconstrutora:

Redesignação sexual genital – Esta técnica, conhecida popularmente como transgenitalização, consiste em readequar a região genital do paciente, para que este se sinta bem e confortável com seu próprio corpo. É um tipo de procedimento complexo e que exige acompanhamento médico, psicológico e avaliação criteriosa do cirurgião responsável antes, durante e depois da cirurgia. O objetivo do tratamento é transformar uma genitália masculina em uma feminina ou vice-versa, garantindo resultados próximos ao de uma genitália natural.

Estenose de Uretra – A estenose é uma condição caracterizada pelo estreitamento da uretra, reduzindo seu calibre e dificultando a micção. O problema pode levar ao desenvolvimento de infecções urinárias, insuficiência renal, cálculos e dificuldade para esvaziar a bexiga. Além de dor e desconforto, o quadro pode gerar retenção urinária grave.

Neste caso, o médico pode recomendar ao paciente a cirurgia de reconstrução. Apesar de o procedimento ser mais realizado em pacientes do sexo masculino, também existe a cirurgia de reconstrução de uretra feminina.

Doença de Peyronie – É uma curvatura peniana adquirida. Essa curvatura é considerada uma patologia quando o desvio de eixo do pênis é maior do que 20 graus. A condição é mais comum em homens com mais de 40 anos de idade.

Na fase aguda, a maior parte dos pacientes que apresentam esta doença relata dores no momento do ato sexual. Na fase crônica do problema, onde a curvatura já atingiu o seu grau máximo a recomendação é o tratamento cirúrgico, que tem função corretiva.

São usadas duas técnicas diferentes: a corporoplastia com enxerto e a plicatura peniana. Ambas têm o objetivo de corrigir a curvatura do pênis cirurgicamente, mas a primeira técnica é indicada para curvaturas complexas, enquanto a segunda técnica é recomendada para curvaturas mais brandas.

É importante deixar claro que o tipo de tratamento escolhido pelo médico depende diretamente do perfil da curvatura peniana podendo ser indicado até mesmo procedimentos para a recuperação do comprimento perdido devido à doença.

Outro tratamento indicado para a curvatura peniana é o implante de próteses penianas semirrígidas ou infláveis. Neste caso, a cirurgia de implante é indicada para quadros associados à disfunção erétil ou quando houve importante perda do comprimento peniano

Onde encontrar um médico especialista em urologia reconstrutora?

Todos os tratamentos da urologia reconstrutora devem ser feitos por um médico experiente e habilitado nesta subespecialidade. O Dr. Luiz Augusto Westin, urologista na cidade do Rio de Janeiro, é especializado em urologia reconstrutora e tem formação cirúrgica e urológica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

O profissional também foi fellowship do Serviço de Urologia Reconstrutora do Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ) e conta com vasta experiência em técnicas cirúrgicas para o tratamento de estenoses de uretra, cirurgia estética genital e cirurgia de redesignação sexual. Faça contato agora mesmo e agende uma consulta no Rio de Janeiro para tirar dúvidas e obter um diagnóstico confiável e preciso!

Urologia reconstrutora genital: como encontrar o profissional certo?

Urologia reconstrutora. Já ouviu falar? Neste artigo, vamos tirar as suas dúvidas e esclarecer algumas informações importantes sobre essa promissora área de atuação do médico urologista. Confira!

A atuação do médico urologista

Começamos com uma pergunta simples: o que faz um urologista? Trata-se do médico especializado em tratar os órgãos urinários masculinos e femininos e o aparelho reprodutor dos homens. Este profissional tem especialização na área e atua tanto na prevenção quanto no diagnóstico e tratamento de doenças urológicas.

Esse segmento da medicina vem evoluindo muito nos últimos anos e, hoje, uma das áreas mais buscadas é justamente a da Urologia Reconstrutora Genital, que prevê o uso de técnicas cirúrgicas modernas e avançadas para restabelecer as funções estéticas ou funcionais da região Urogenital.

A principal dica para encontrar um urologista preparado e experiente nesse tipo de procedimento é analisar o currículo do profissional, suas especializações e histórico.

Quais são os procedimentos da Urologia Reconstrutora Genital?

O principal objetivo das técnicas da Urologia Reconstrutora Genital é oferecer qualidade de vida e autoestima aos pacientes. Por isso, a área conta com procedimentos como a cirurgia de uretroplastia, que consiste na reconstrução da uretra; cirurgia estética genital; cirurgia de adequação genital; entre outras técnicas.

O urologista no ambiente cirúrgico

O urologista atua no ambiente cirúrgico, principalmente em casos de urologia reconstrutora genital, vasectomia, impotência sexual, entre outros casos. Para tratamentos cirúrgicos, a melhor dica é procurar um profissional especializado e com experiência na área. O Dr. Luiz Augusto Westin, urologista reconstrutor na cidade do Rio de Janeiro, é referência no assunto. Em casos de urologia reconstrutora genital, por exemplo, o Dr. Westin conta com expertise e especialização.

Os diferentes tipos de tratamentos

Entre os tratamentos, podemos destacar: doenças na uretra (como a Hipospádia e a Estenose de Uretra); cirurgia estética genital (ajuda o homem a recuperar sua autoestima); curvatura peniana (como a doença de Peyronie ou a Curvatura Congênita); próteses penianas (como a inflável e a semirrígida); cirurgia de redesignação sexual; doenças genitais; pênis embutido; entre outras técnicas cirúrgicas essenciais para a saúde do trato urinário e do sistema reprodutor masculino.

Autoestima do homem: dúvidas sobre o pênis

É preciso cuidar da saúde e também da autoestima. Por isso, a importância das técnicas cirúrgicas de reconstrução genital!

Quais dúvidas você gostaria de tirar com o seu urologista, mas não tem coragem ou se sente inibido? Alguns questionamentos são destacados pelo Dr. Westin, como, por exemplo: para quem é indicada a prótese peniana? Encontrei um caroço no meu pênis, o que devo fazer? Me sinto incomodado com a curvatura do meu pênis, quem devo procurar?

Todos esses questionamentos não podem ficar apenas na teoria. É preciso se consultar com um especialista para esclarecer dúvidas que parecem simples, mas que fazem toda a diferença para a sua saúde e qualidade de vida.

O médico urologista é um profissional preparado para ouvir os questionamentos dos pacientes, fazer diagnósticos precisos e indicar tratamentos realmente eficazes. Por isso, não é preciso ter vergonha ou resistência no momento de se consultar com o especialista.

Procure o Dr. Luiz Augusto Westin

O Dr. Luiz Augusto Westin tem seu consultório no Rio de Janeiro. No site oficial, é possível saber mais detalhes sobre os diferentes tipos de tratamentos, como a própria urologia reconstrutora genital.

O Dr. Westin realiza cirurgias em hospitais da cidade, como a Casa de Saúde São José, Pró-Cardíaco, Samaritano e Copa D’or, e em diversas outras regiões do Brasil, como o Norte, Nordeste e Centro-Oeste. É um dos principais médicos especializados em urologia reconstrutora do país. Faça contato e saiba mais!

Redução do clitóris: é possível?

Muitas mulheres não estão satisfeitas com seu corpo, perdendo a autoestima, a confiança e até mesmo a procura pelo ato sexual. Uma dessas causas que abalam a autoestima feminina é a anomalia clitoriana, ou clitoromegalia. Muitas mulheres que sofrem com essa anomalia manifestam o desejo de realizar a cirurgia de redução do clitóris. Mas será que é possível passar por esse procedimento sem interferir na função do órgão do prazer?

O que é clitoromegalia?

A clitoromegalia ou hipertrofia do clitóris é uma anomalia na qual o clitóris em repouso, ou seja, sem qualquer estímulo sexual, tem um tamanho maior que o normal, muitas vezes tendo um aspecto semelhante ao de um pênis pequeno. A hipertrofia do clitóris ocorre devido ao aumento dos níveis de alguns hormônios em qualquer fase da vida.

Quais são as possíveis causas desta anomalia?

Na vida intrauterina, certas condições genéticas, como a hiperplasia adrenal congênita ou o uso de hormônios pela mãe durante a gravidez, podem ocasionar não somente o aumento clitoriano, mas também outras alterações na genitália feminina, tornando-a uma genitália ambígua, ou seja, um órgão sexual não claramente feminino ou masculino. Nesse caso, outros exames são necessários para a determinação do sexo genético da criança.

Dentre as causas adquiridas, se destacam condições onde há um aumento dos níveis sanguíneos de hormônios androgênicos, sendo a causa mais comum a síndrome dos ovários policísticos.

O uso de esteroide anabolizante por mulheres, tanto por motivos médicos para o tratamento de determinadas doenças quanto o uso indiscriminado para o simples ganho de massa muscular, pode induzir o aumento do clitóris, causando uma clitoromegalia irreversível mesmo após a interrupção do tratamento.

Um clitóris “grande” pode ainda não ter uma causa aparente e sim ser somente uma variação da normalidade de tamanho em uma mulher sem qualquer doença.

Quais são as consequências da anomalia clitoriana?

Um clitóris hipertrofiado, ou mesmo uma mulher com um clitóris acima da média, pode causar não só sofrimentos físicos, tais como desconforto e dor durante o ato sexual, mas acima de tudo emocionais. Seu aspecto semelhante a um pequeno pênis pode fazer com que a mulher sofra sérios constrangimentos durante uma relação sexual fazendo com que a mesma perca o interesse por sexo.

Como realizar a cirurgia de redução do clitóris?

Não existem tratamentos medicamentosos para a redução do clitóris. Uma vez hipertrofiado, a única forma de adequá-lo é através de uma cirurgia chamada de clitoroplastia redutora.

Trata-se de um procedimento cirúrgico para redução do clitóris, no qual o clitóris é desmembrado, fazendo-se a preservação de todas as estruturas responsáveis pela sensibilidade do mesmo. Em outras palavras, o clitóris sofre uma readequação do tamanho sem perder sua função principal: a manutenção do prazer feminino.

O resultado final de uma redução de clitóris, ou clitoroplastia, é a recuperação da autoconfiança feminina com seus parceiros e também da autoestima, melhorando assim a intensidade das relações sexuais, a qualidade do orgasmo e, em última análise, melhorando a qualidade de vida.

Onde realizar a cirurgia de redução do clitóris?

Por se tratar de uma cirurgia delicada, o recomendado é procurar o profissional mais indicado, para garantir o êxito da operação e a satisfação da paciente. O Dr. Luiz Augusto Westin, urologista na cidade do Rio de Janeiro, é referência nacional em clitoroplastia. Além disso, realiza as principais microcirurgias genitais, consideradas complexas no segmento de Urologia Reconstrutora. Para maiores esclarecimentos, entre em contato e agende sua consulta.