Notícias

Abordagem integral da região genital: o que é e quando é indicada?

Abordagem integral da região genital | DR. LUIZ AUGUSTO WESTIN

Com o surgimento da internet, os corpos das pessoas ficaram muito mais expostos. Inclusive, a região genital. Por causa dessa intensa exibição com uso de imagens e vídeos, os indivíduos comparam suas fisionomias com as que são publicadas em redes sociais e outras plataformas da web. Mesmo que não falem muito sobre isso, os homens são afetados e podem ter uma diminuição da autoestima. Por isso, muitos buscam tratamentos que ajudam nessa questão. No caso da genitália, é possível realizar uma abordagem integral da região genital. Nesse texto, você descobrirá o que é, quando ela é recomendada e quais são os procedimentos.

O que é abordagem integral da região genital?

A abordagem integral da região genital consiste na junção de alguns procedimentos clínicos e cirúrgicos com o propósito de harmonizá-la. Muitos acreditam que essa parte do corpo masculino é formada somente pela haste peniana. No entanto, quem pensa dessa forma está enganado. Além do pênis, ela é constituída pela gordura pré pubiana, face interna da coxa, pelo escroto e por pelos pubianos. Com exceção do último item, toda essa área pode ser trabalhada para que haja o melhor resultado possível, de acordo com a expectativa do paciente e as indicações do médico especializado em urologia reconstrutora.

Quando é indicada?

Diferente do que muitos pensam, não são apenas as mulheres que sofrem com a aparência. Os homens também passam por isso. Porém, eles quase não comentam sobre o assunto. Isso porque ainda há o preconceito e o costume de acreditar que as pessoas do sexo masculino devem ser fortes o tempo todo e sem vulnerabilidades. No entanto, isso é um erro, já que qualquer ser humano tem o direito de sentir-se insatisfeito com o próprio corpo. Nesse caso, a abordagem integral da região genital é recomendada para que haja elevação da autoestima.

Mas essa não é a única situação em que os procedimentos podem ser realizados. Eles também são indicados para pessoas que possuem problemas e doenças, como:

Quais procedimentos fazem parte da abordagem integral da região genital?

Como citado, a abordagem integral da região genital é composta por variados tratamentos que podem ser cirúrgicos ou não. Uns são focados na parte superior do pênis, outros na haste peniana e alguns no escroto. Assim, é possível ter um completo equilíbrio dessa área. Veja abaixo todos os métodos que podem ser utilizados nesse processo.

Cirurgias para alongamento da região superior do pênis:

  • Dermolipectomia suprapúbica;
  • Lipoaspiração suprapúbica;
  • Lifting genital.

Procedimentos para alongamento real da haste peniana:

  • Secção do ligamento suspensor do pênis;
  • Terapia de tração peniana;
  • Implante de prótese com técnica para alongamento peniano.

Métodos para engrossamento peniano:

  • Flap de dartos;
  • Enxerto de gordura na haste peniana;
  • Enxerto de ácido hialurônico na haste peniana.

Técnicas para redução do escroto:

  • Escrotoplastia redutora;
  • Ressecção da bandeira peno escrotal.

Importância do urologista reconstrutor na abordagem integral da região genital

Para fazer qualquer um dos métodos citados dentro de um contexto de abordagem integral da região genital, é fundamental que o paciente procure um médico especializado em médico especializado em urologia reconstrutora. Na busca pelo profissional ideal, você pode contar com o Dr. Luiz Augusto Westin, que tem formação cirúrgica e urológica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (HUPE/RJ). Ele conquistou o título de especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira/Sociedade Brasileira de Urologia em 2010. Além dos procedimentos apontados no texto, ele também executa tratamentos de diversas doenças e realiza a cirurgia de prótese peniana.

Leia mais notícias

Comunicado

WhatsApp